quinta-feira, 22 de abril de 2010

Lago Malawi

sábado, 20 de março de 2010

Caramujo Melanóide – Praga ou Solução?

melanoideos

Um Molusco facilmente encontrado em muito aquários, plantados ou não. É um caramujo resistente, sobrevive bem a grandes variações de pH, reproduz-se rapidamente, suporta altos teores de salinidade (incríveis 70% a 80% da salinidade marinha), alimenta-se de praticamente tudo, no entanto, possui preferência pelas algas. Passam boa parte do tempo “enterrados” no substrato do aquário, ao anoitecer saem para fazer sua refeição.

Essa característica pode torná-lo um aliado contra o excesso de algas indesejadas no aquário.

Porém, um problema a ser considerado é que sua superpopulação pode deixar o aquário um pouco estranho, para algumas pessoas mais sensíveis, até repugnante, uma vez que centenas ou milhares de caramujos emergem do substrato e tomam conta de tudo que há no aquário.

O fato é que esses caramujos podem ser também ótimos indicadores da qualidade do ambiente do aquário, excesso de matéria orgânica, por exemplo contribui para o surgimento de um superpopulação, da mesma forma, a fuga desses caramujos do fundo para as partes superiores do aquário também podem indicar baixa oxigenação na água.

Se você vai criá-lo em seu aquário, certifique-se do tipo de ambiente que está preparando, e tenha cuidado ao inserí-lo com outras espécies de moluscos, peixes e crustáceos, algumas são predadoras e poderão eliminá-lo do aquário.

Em minha experiência com Ciclídeos Africanos a convivência entre eles é pacífica, nem mesmo os maiores Ciclídeos do aquário se envolvem com eles. Outra informação importante são as plantas, até o momento em meus aquários de Ciclídeo tenho cultivado as plantas “Microsorum pteropus” e “Anubia sp”, as mesmas não foram “atacadas” por esse caramujo o que é bom.

Para aqueles que já os tem e deseja retirá-los do aquário, vai uma notícia não muito boa… é praticamente impossível, no entanto sua população pode ser controlada. O melhor método que conheço é o uso de armadilhas. A noite insira uma grande folha de alface amarrada a uma pedra ou outra coisa que afunde no aquário. Isso vai atrair uma grande quantidade de caramujos, e você os pegará com essa armadilha. Repetidas vezes, você irá praticamente eliminá-los do seu aquário. Mas tem uma coisa… EVITE AO MÁXIMO O USO DE VENENOS CARAMUJICIDAS NO SEU AQUÁRIO, eles podem ser bastante tóxicos aos peixes e nem sempre são bem eficientes contra os caramujos, em especial os melanóides.

Ficha

Nome Científico: Melanoides tuberculata

Nome Popular: Caramujo Melanoide, Caramujo Trombeta.

Origem: Trópicos – Ásia e África

Alimentação: Preferencialmente Algas

pH: 7,0-8,5 e variações.

Temperatura: 25°C a 30°C

Tamanho: 3-4 cm quando adulto.

Reprodução: Muito Rápida.

Convivência no Aquário: Pacífica e em grupos